BRASIL EM FÚRIA: SUPLEMENTO NACIONAL É 3º MAIS VENDIDO NO STORYTELLER´s VAULT!

BRASIL EM FÚRIA: SUPLEMENTO NACIONAL É 3º MAIS VENDIDO NO STORYTELLER´s VAULT!

Um suplemento nacional criado por fãs para a franquia Lobisomem da White wolf está fazendo sucesso pela terceira semana consecutiva e alcançou a terceira colocação entre os mais vendidos no Storyteller´s Vault!

Tivemos a oportunidade de entrevistar Matheus Chokos Veloso e Pedro Ribeiro Nogueira da comunidade de Facebok chamada Nação Garou, responsáveis pelo desenvolvimento deste livro. Segui as pistas até o Caern deles para descobrir os segredos de produção de Brasil em Fúria!

PA: Saudações, Matheus e Pedro da Nação Garou! Obrigado por me receber neste Caern sagrado. Poderiam me falar um pouco sobre o GarouCast antes de começarmos?

Nação Garou: Um uivo de saudação lupinos, hominídeos, impuros e humanos do Papo Aleatório! O Nação Garou tem o GarouCast, um podcast destinado ao universo do RPG Lobisomem: o Apocalipse, da editora White Wolf (agora sob a liderança da Onyx Path). No programa falamos sobre os detalhes do jogo, das atualizações do cenário e das regras, bem como crossovers com outros universos e outros jogos de RPG. Junte o seu uivo ao nosso e conheça esseo podcast repleto de Fúria. É só visitar o link do
GarouCast: 
www.megafono.host/podcast/garoucast

BRASIL EM FÚRIA: SUPLEMENTO NACIONAL É 3º MAIS VENDIDO NO STORYTELLER´s VAULT!

PA: Bom, agora que sabemos de sua existência, preciso perguntar… Quem foi o idealizador do projeto e a equipe criativa por trás do “Brasil em Fúria”?

Nação Garou: Desde o primeiro momento, e durante todas as etapas, nós (Matheus Chokos Veloso e Pedro Ribeiro Nogueira) conduzimos e criamos o Brasil em Fúria, desde seu texto, à direção artística e o metaplot. Vários ouvintes contribuíram com ideias, sugestões e pesquisa para o cenário. Acatamos algumas, deturpamos outras, algumas foram descartadas.

PA: Como este projeto começou? Quanto tempo levou até sua finalização e lançamento?

NG: Existem três respostas. E todas elas são verdadeiras. A primeira semente do Brasil em Fúria foi lançada há 10 anos e não tem nada a ver com o Brasil. Criamos cinco totens para um jogo nosso e eles ficaram em nossas cabeças. Nos pareceu um material bom demais para ficar em apenas um jogo de RPG. Dez anos depois, os Lobos de Luna são pedra fundamental para a explicação dos Garou no Brasil.  A discussão sobre um cenário brasileiro em si começou há dois anos, quando nós dois debatíamos durante uma gravação do GarouCast como poderia ser o cenário de Lobisomem: o Apocalipse para a América do Sul sem que houvesse desrespeito ao metaplot original. A ideia novamente ficou guardada em um canto da cabeça.Por fim, a terceira resposta diz respeito a jogos narrados, gravados e nunca publicados. A equipe do GarouCast organizou cinco mesas online com os ouvintes, no intuito de lançá-las depois. Tivemos vários problemas técnicos e nunca conseguimos publicar esses jogos, que contariam a história da criação de um caern aqui no Brasil. Todo o plano de fundo dessas cinco histórias serviu de embrião para o Brasil em Fúria. Quem jogou essas sessões online, com certeza, vai encontrar elementos da narrativa nas páginas do suplemento.

PA: Pode nos contar como foram as etapas de desenvolvimento?

BRASIL EM FÚRIA: SUPLEMENTO NACIONAL É 3º MAIS VENDIDO NO STORYTELLER´s VAULT!

NG: A primeira etapa foi nos xingar mutuamente por termos decidido e falado no GarouCast que faríamos esse material! Parece piada, mas é sério. Deu um trabalho gigante e nenhum de nós dois aguentava mais falar com o outro diariamente. Somos amigos há 20 anos, mas escrever o Brasil em Fúria foi um batismo de fogo. Ficamos felizes por termos terminado o projeto e continuarmos amigos. Porém, tínhamos prometido e então era fazer o material. Primeiro fomos estudar todo o metaplot de Lobisomem no que diz respeito ao Brasil. Como o cenário é muito antigo e escrito por estrangeiros, nos sentimos no direito e dever de atualizar e trazer o metaplot para uma realidade brasileira, nos permitindo assim algumas intervenções no cenário oficial escrito há mais de 25 anos. Depois, cruzamos Lobisomem o Apocalipse com a história brasileira, salientando fatos que aqui ocorreram e que combinavam com o clima do jogo. Brincamos também de criar a situação dos lobisomens no Brasil com a história do Nação Garou, nosso grupo de podcast e discussão de Lobisomem o Apocalipse.  Uma parte crucial para a estrutura do livro foi definir o sumário e como o livro se dividiria. Usamos suplementos regionais oficiais da White Wolf para criar a nossa versão do Brasil. Esse processo permitiu enxergar claramente o que precisávamos criar e o que mudar do que já estava estabelecido. Aí chegou a hora de meter a mão na massa e escrever, revisar, reescrever, revisar de novo, entrar em frenesi, etc.

PA: O Brasil em Fúria é compatível com qualquer edição de Lobisomem? 

NG: Sim, o material desenvolvido funciona para qualquer uma das edições de Lobisomem. Quando criamos NPCs ou Dons, Rituais e Fetiches temos em mente a edição de 20 anos, por ter um sistema mais atualizado de regras. Porém, as edições são muito próximas e as adaptações podem ser feitas num piscar de olhos.

BRASIL EM FÚRIA: SUPLEMENTO NACIONAL É 3º MAIS VENDIDO NO STORYTELLER´s VAULT!

PA: Comentem sobre o cenário que foi idealizado para o livro. De onde veio as inspirações? Há referencia a momentos históricos nacionais de importância? Personalidades em destaque?

BRASIL EM FÚRIA: SUPLEMENTO NACIONAL É 3º MAIS VENDIDO NO STORYTELLER´s VAULT!

NG: A inspiração veio da necessidade de criar um metaplot para inserir os lobisomens no Brasil. É estranho dizer isso, mas a ausência de definições sobre o Brasil no cenário de Lobisomem nos fez querer preencher as lacunas, sem produzir aberrações no metaplot, ao mesmo tempo que retratávamos o Brasil como o compreendemos. Víamos no material oficial lobisomens australianos e africanos, tendo destaque no jogo mesmo sem que suas regiões não possuíssem lobos nativos. E, ainda assim, a White Wolf dizia que pela ausência de lobos no Brasil, não havia uma estrutura Garou em nosso país. Resolvemos esse problema de uma maneira criativa, inspirados pela raiva que tínhamos de não ver o cenário aqui no Brasil. Muitos são os momentos históricos (e pré-históricos) fundamentais no suplemento. Para ficar em alguns exemplos, a Guerra dos Emboabas, Guerra dos Palmares e Guerrilha dos Muras são fundamentais em nosso cenário. Há algumas personalidades históricas em destaque, mas procuramos evitar mencionar muitas personalidades históricas por dois motivos: A tendência de relacionar personagens históricos com o Mundo das Trevas era uma prática muito comum na segunda edição da White Wolf, mas isso foi se perdendo com o tempo. Optamos então a seguir esse novo padrão. O segundo motivo é permitir que o cenário seja vivo e independente em cada uma das várias esferas do Mundo das Trevas. Há uma tentação grande em transformar Anhanguera ou o Dom Pedro I em Garou, mas a tentação também é bem ridícula, e nosso objetivo é que o cenário seja levado a sério e não uma chacota de si mesmo. No lugar de personalidades históricas ou famosos atuais, usamos nós mesmos e ouvintes para criar um corpo de NPCs. Se for para ser ridículo, que seja com a gente, e não com o Brasil inteiro (hahahaha)!

BRASIL EM FÚRIA: SUPLEMENTO NACIONAL É 3º MAIS VENDIDO NO STORYTELLER´s VAULT!

PA: Quem são os ilustradores?

NG: Contamos com a colaboração de alguns dos ouvintes do GarouCast, que fizeram algumas artes e nos enviaram. Outras fazem parte de um banco de dados da Storytellers Vault. De toda forma, Rafael Figueiredo foi o responsável pela capa do livro e algumas ilustrações de início de capítulo. A Indi Medeiros e o Felipe Graal são participantes constantes no cast, e cederam seus desenhos. Já Diego Gregório foi o primeiro ouvinte a mandar uma ilustração e sua arte também está no livro. Rafael Tschope é um amigo pessoal antigo e deu os tapas finais na diagramação.

PA: Quais foram as principais dificuldades que tiveram até o momento?

 NG: Além de reuniões diárias entre nós dois (cabe ressaltar que o Pedro tem mania de áudios enormes no Whatsapp), tínhamos de lidar com a ânsia de todos os ouvintes em participar do projeto de alguma maneira. Então, o principal desafio nesse sentido era definir claramente para os potenciais leitores o escopo do livro. O universo de Lobisomem é muito vasto e abordar todas possibilidades nos levaria à loucura. Nos focamos nos Garou e deixamos outras ideias para futuros suplementos.

PA: A comunidade de fãs de Lobisomem chegou a contribuir com o projeto? Como ocorreu?

NG: Anunciamos no GarouCast que faríamos o material. Como nem de longe conhecemos todas as regiões do Brasil, pedimos que nossos ouvintes enviassem para nós ideias de caerns e relacionassem a cultura regional de onde viviam com o universo de Lobisomem. Todas as ideias foram transformadas em um nível ou outro para a adequação com nosso metaplot central, mas guardam o espírito de cada região.

PA: Qual foi a recepção da comunidade Garou nacional e internacional quando o livro foi pela primeira vez anunciado?

NG: Assim que o Brasil em Fúria foi publicado, o primeiro comentário foi de um estrangeiro que comprou o pdf (em português!), perguntando se e quando faríamos uma versão em inglês. A comunidade recebeu muito bem o livro, com vários comentários positivos até o momento, sobre aspectos diferentes do suplemento. Do enredo à parte gráfica, aparentemente a comunidade se sentiu satisfeita. Até mesmo nas piadinhas infames que pontuam alguns trechos (haha!). Nosso livro está em primeiro na categoria de Mais Populares na Storytellers Vault pela terceira semana consecutiva (sendo lançado, justamente, há três semanas!). Muitos participaram voluntariamente de uma revisão do livro, apontando pequenos errinhos de digitação que já foram corrigidos. Estamos muito satisfeitos com a repercussão do Brasil em Fúria, tanto que seguimos na produção de materiais futuros.

BRASIL EM FÚRIA: SUPLEMENTO NACIONAL É 3º MAIS VENDIDO NO STORYTELLER´s VAULT!

PA: O livro que se encontra a venda no Storyteller Vault irá ter uma versão em inglês?

NG: Sim, estamos trabalhando nisso nesse exato momento. Pedro segue escrevendo nossos próximos materiais e Chokos traduzindo o Brasil em Fúria para inglês.

PA: Teremos outros suplementos que expandirão o “Brasil em Fúria”? Há algum outro projeto similar em andamento?

NG: Sim. Na verdade, outros quatro projetos! Estamos escrevendo uma aventura para ser usada em conjunto com o Brasil em Fúria, obedecendo seu metaplot e cenários. Essa primeira aventura já se encontra em seu estágio final de escrita, mas não podemos dar muito mais spoilers. Outras duas aventuras também serão publicadas, elas inclusive já possuem seu enredo definido e ideais pontuais. E, para concluir o cenário brasileiro, seria impossível deixar de fora os outros metamorfos. Daí, faremos um suplemento exclusivo aos Raças Metamórficas. A dificuldade está sendo em não colocar Fera Ferida como título (hahahaha!). Há ainda uma ideia sobre um suplemento histórico dos Garou no Brasil, porém vamos concluir os quatro primeiros projetos para depois pensar nessa possibilidade.

PA: Pretendem publicar o livro em versão física algum dia ou a licença do Storyvault tem restrição?

NG: Não vamos publicar o livro de maneira física, não nos é permitido. Porém, existem serviços de encadernação de pdf, como o pdf pode ser adquirido no Storytellers Vault…

PA: Agradecemos a Nação Garou mais uma vez pela oportunidade de mostrar o trabalho e dedicação de autores nacionais que estão entrando no mercado de RPG através de iniciativas como o Storyteller´s Vault.

Para aqueles que desejam conseguir um exemplar de BRASIL EM FÚRIA basta visitar este link. O Storyteller´s Vault oferece prévias gratuitas de todos os PDFs que estão a venda na plataforma.

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades.

Curta também a nossa página do NERDCARD no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtube: youtube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.