O REDEMOINHO DA MORTE, DOS ‘WHITE WALKERS’, EM GAME OF THRONES

0
(0)

O que o selo do exército de mortos-vivos realmente significa pode ser um ponto importante?

O REDEMOINHO DA MORTE, DOS ‘WHITE WALKERS’, EM GAME OF THRONES

Os White Walkers (Caminhantes brancos) são as entidades mais misteriosas do universo de Game of Thrones. Enquanto entendemos de onde eles vêm e o que eles parecem querer (isto é, transformar os vivos em mortos-vivos), nós realmente não entendemos o por quê. Junto a esse mistério está um padrão que os Walkers criaram, um redemoinho, que vimos ao final do primeiro episódio da 8ª temporada.

ATENÇÃO: Este post contém os principais spoilers de Game of Thrones temporada 8, episódio 1]

Esse episódio nos trouxe o mais assombroso redemoinho: uma coleção de membros… e Ned Umber no centro. Tormund, Beric e Edd descobrem o turbilhão, mas é Beric quem rapidamente nos dá uma ideia do que as espirais podem ser: ele explica que elas são uma mensagem do Rei da Noite. Porém, antes mesmo que pudéssemos descobrir mais, o pequeno cadáver de Ned volta à vida e interrompe qualquer outra visão.

Cronologicamente, a primeira aparição da espiral foi quando o Corvo de Três Olhos mostra a criação dos White Walkers a Bran — no episódio “A Porta”, da 6º temporada. Pouco antes dos Filhos da Floresta mergulharem uma adaga de dragon glass (vidro de dragão) no peito de um homem, a câmera se move e vemos que ele está amarrado a uma árvore no centro do padrão espiral, agora familiar. A partir daí, vemos o símbolo aparecer quando grandes grupos de White Walkers surgem, especialmente quando há matança.

O REDEMOINHO DA MORTE, DOS ‘WHITE WALKERS’, EM GAME OF THRONES

A árvore onde os Filhos da Floresta criam os Caminhantes Brancos.

O primeiro mistério visual aconteceu no primeiro episódio da 1ª temporada, quando os White Walkers matam um grupo de selvagens e organizam seus corpos mutilados em um padrão.

O REDEMOINHO DA MORTE, DOS ‘WHITE WALKERS’, EM GAME OF THRONES

O primeiro símbolo que os White Walkers fizeram, visto no 
episódio piloto 
de Game of Thrones .

O símbolo também aparece no episódio 3 da 3ª temporada, quando Jon revista o Punho dos Primeiros Homens e vê que os Knight’s Watchmen (soldados da Patrulha da Noite), que foram mortos ali, desapareceram. Tudo o que restou foram pedaços de seus cavalos em uma espiral.

O REDEMOINHO DA MORTE, DOS ‘WHITE WALKERS’, EM GAME OF THRONES

Uma espiral de cavalos mutilados no Punho dos Primeiros Homens.

Os símbolos estão igualmente presentes no fundo das cavernas de dragões, em Dragonstone — visto na 7ª temporada, episódio 4, “Os Espólios da Guerra”. Segundo Jon, os Filhos da Floresta esculpiram essas marcas em memória à batalha que lutaram ao lado dos Primeiros Homens e na qual derrotaram os White Walkers… pela primeira vez.

O REDEMOINHO DA MORTE, DOS ‘WHITE WALKERS’, EM GAME OF THRONES

O que exatamente essas formas representam para os Walkers ou a que propósito elas servem no mundo de Westeros, são perguntas que os fãs vêm tentando responder a anos. Algumas teorias são associadas ao sabor particular da magia usada na criação dos White Walkers. Uma delas sugere que as marcas poderiam ser simplesmente uma espécie de lembrete para os Filhos da Floresta e os Primeiros Homens — que os Caminhantes Brancos não esqueceram como foram criados. Outra supõe que a criação desses símbolos, a partir de corpos, poderia estar de alguma forma ligada ao clima. Quanto mais ao sul os White Walkers criam os símbolos, mais o inverno sul pode se mover.

Em uma entrevista pós-episódio, David Benioff, o co-showrunner (termo em inglês que define um encarregado ao trabalho de um programa de tv ou série), explicou que esses padrões foram originalmente criados pelos Filhos da Floresta e que tinham significado místico para eles. Desde então eles foram usados pelos White Walkers. Portanto, é inteiramente possível que eles sejam um meio de comunicação ou uma perversão de certos símbolos importantes de seus criadores.

Em uma última análise, a resposta para o que essas espirais são, pode nunca ser revelada. Benioff e o co-criador DB Weiss deixarão esse quebra-cabeça a cargo de seu mestre, George RR Martin? Ou podem ser menos “importante” para a narrativa maior? Se o exército do Rei da Noite é um paralelo de catástrofes naturais intensificadas pela humanidade, os redemoinhos podem ser análogos aos padrões climáticos que vemos com frequência na TV – a geometria inimaginável, sinônimo de destruição.

Os únicos que podem nos dizer verdadeiramente são os White Walkers, e bem, eles não são muito falantes, né?!

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades.

Curta também a nossa página do NERDCard no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtube: youtube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site

Related posts

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.