ENTREVISTA: EDUARDO MIRANDA, O PAI DOS ANIMES NO BRASIL!

Com o passar dos anos, vimos um crescente aumento da presença dos animes nas grades de entretenimento da TVs tanto aberta e como paga. Muitos ficam fascinados pela qualidade narrativa, técnica e personagens que anualmente são lançados no Japão e são exportados para o resto do mundo. Agora, já se perguntaram como essa febre começou a se espalhar e cativar toda uma geração? A resposta sempre é Eduardo Miranda!

ENTREVISTA: EDUARDO MIRANDA, O PAI DOS ANIMES NO BRASIL!

O Papo Aleatório conseguiu uma entrevista exclusiva com a lenda em pessoa! Hora de conhecermos um pouco mais de sua história como amante da sétima arte e entusiasta dos animes!

Papo Aleatório: Fale um pouco de sua formação profissional. Quando e como começou a trabalhar com rádio e televisão? Onde foi seu primeiro trabalho como radialista?

Eduardo Miranda: Minha formação é como psicólogo, porém, nos anos 80, não era necessário ter faculdade de comunicação para ser registrado e reconhecido como radialista. Meu começo em televisão foi na Radio Difusora Ebenézer, conhecida como TV RIO (canal 13). Uma TV local.

PA: Hoje você é conhecido como o Pai dos Animes no Brasil, mas como foi que você descobriu os Animes japoneses? 

EM: Esse é um título do qual tenho muito orgulho e fico muito honrado pelo fato de ter sido criado e concedido pelos fãs… Emocionante! Só tenho a agradecer muito! Conheço o gênero desde criança, com tokusatsus como NATIONAL KID, ULTRAMAN, ULTRASEVEN, ROBÔ GIGANTE entre outros… E os animes com SPEED RACER, FANTHOMAS, PATRULHA ESTELAR, ZILION e outros.  

PA: Como era feita a seleção dos animes que poderiam ir ao ar? Haviam preferências, censura e outros critérios?

EM: Nos anos 90 não havia nem censura nem classificação indicativa… Dependia do critério e Bom senso da emissora. A seleção era feita a partir dos catálogos e fitas VHS que chegavam na minha mesa, vindos dos distribuidores e licenciadores da época. As informações eram mínimas, pois não havia a internet como conhecemos e haviam momentos em que contava com amigos e fãs que recebiam material direto do Japão. Havia, ainda, a necessidade de que o produto pudesse ser negociado por um contrato de Permuta (o distribuidor “disponibilizava” o produto e nós o espaço publicitário/programação para que houvesse a venda dos licenciamentos derivados da série.

PA: Naquela época, a internet como a conhecemos era ainda uma ficção, sem maneiras de transferir arquivos digitais entre países ou estocar gigabytes em HDs, como era o processo para trazer os episódios dos animes selecionados para a TV Brasileira?

EM: Os distribuidores enviavam a “fita master” em U-Matic ou Beta SP/HD (fitas profissionais para emissoras da época com quase 18 cm de comprimento).

PA: Apesar de sua carreira de crítico de cinema ter começado em 1996, em que momento marcante de sua vida você descobriu ser um cinéfilo?

EM: Sinto que isso aconteceu no primeiro momento em que meus pais me levaram ao cinema… Ainda lembro o filme… “O Pequeno Principe”… Voltei para casa encantado! Mas a coisa ficou séria mesmo em janeiro de 1978, quando assisti pela primeira vez “GUERRA NAS ESTRELAS”!!! Ai acabou sendo paixão para vida toda pela saga e pela sétima arte.

ENTREVISTA: EDUARDO MIRANDA, O PAI DOS ANIMES NO BRASIL!

PA: Durante o seu tempo na Rede Manchete, quando você apresentava o quadro MAKING OF no Programa de Domingo, como era sua rotina cotidiana e qual foi seu momento mais memorável? Quem escolhia as pautas e o quão difícil era para desenvolver as matérias?

EM: Eu fazia tudo sozinho (produçao, roteiro, legendas, decupagem, narração e etc… E recebia ajuda de grandes editores, um super diretor e da equipe técnica da Rede Manchete que sempre me apoiaram nessa “aventura  que me ajudavam a finalizar o quadro… O momento memorável foi poder fazer um programa sobre os 20 anos de Star Wars e a restauração dos masters, para a montagem do Special Edition da saga!

ENTREVISTA: EDUARDO MIRANDA, O PAI DOS ANIMES NO BRASIL!
TV Manchete – Programa “Making of”

PA: – Todos temos um filme favorito, qual seria o seu e porquê? Há algum diretor favorito?

EM: O meu filme preferido é GUERRA NAS ESTRELAS de 1978, pq foi com ele que descobri a fantasia e a aventura no cinema. O meu diretor favorito é Steven Spielberg! Um mago da sétima arte.

PA: Qual o melhor seriado que você já viu e porquê?

EM: O seriado é BATTLESTAR GALACTICA. Uma ficção-científica que não esqueceu de trabalhar os dramas humanos e a origem da vida inteligente na Terra… Sensacional!

PA: Qual sua opinião sobre nossa indústria cinematográfica e de produção de entretenimento para a TV nacional?

EM: Prefiro não comentar muito, porém, acreditem, a “panela” é bem pequena e para poucos de talento questionável.

PA: Você ainda assiste animes e desenhos animados em seu tempo livre? Cite um de seus preferidos.

ENTREVISTA: EDUARDO MIRANDA, O PAI DOS ANIMES NO BRASIL!

EM: Com certeza assisto… Até para me manter atualizado. Gosto muito de ONE PUNCH MAN, KILL LA KILL, SEVEN DEADLY SINS, SWORD ART ON LINE, MY HERO ACADEMY entre outros…

PA: Chegou a colecionar e ler HQs ou mangás? Se sim, quais são as melhores histórias que já leu e seus personagens favoritos?

EM: Comecei a ler quadrinhos nos anos 80 e comecei em grande estilo! Com CAVALEIRO DAS TREVAS de Frank Miller… Ai não parei mais até o início dos anos 2000 e os abusivos preços da Panini… As melhores histórias são aquelas criativas e que somam ao universo do herói e não aquelas que tentam subverter os personagens. Batman é o personagem favorito.

PA: Já jogou Roleplaying Games de mesa? Como foi sua experiência?

EM: Infelizmente, ainda, não tive essa oportunidade.

PA: Você joga videogames (console ou PC) em seu tempo livre? Há algum jogo recente que você recomendaria?

EM: Joguei muito nos nos 90! PS1 e PS3… Depois parei. Quem, ainda, não jogou ALIEN ISOLATION para PS3/PS4 e curte o unverso Alien, essa é a minha dica!!! Apenas de PS3 seria THE FORCE UNLEASHED (SITH EDITION) Sensacional para qualquer fã de Star Wars!

PA: Alguma dica ou conselho que você dá a todos que desejam seguir uma carreira no Radio e TV bem como se interessam em fazer críticas de cinema?

EM: Sim… Não importa o que você queira fazer na vida… O mais importante é EVITAR AS DROGAS!!! SAIBA DIZER “NÃO”! TRÊS LETRAS QUE SALVAM SUA VIDA E DA SUA FAMÍLIA! NÃO EXISTE DROGA LEVE! ISSO É MENTIRA DE QUEM QUER VER VOCÊ VICIADO E PAGANDO PELO PRODUTO! DROGADO VOCÊ NÃO CHEGA A LIGAR ALGUM!… É isso…

Muito obrigado pela oportunidade de poder falar com seu público!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.