DESRESPEITO A MORTE DE STAN LEE POR APRESENTADOR DE TV ENFURECE FÃS!

DESRESPEITO A MORTE DE STAN LEE POR APRESENTADOR DE TV ENFURECE FÃS!

William “Bill” Maher Júnior, um controverso apresentador do programa Real Time da HBO e comediante de “stand up”, causou uma onda de revolta nas redes sociais, recentemente, quando questionou a reação à morte de Stan Lee e falou da irrelevância das revistas em quadrinhos na América de Trump.

Em uma postura agressiva, Maher criticou e desrespeitou a memória de Stan Lee em uma postagem e afirmou que os americanos estão “gastando” sua inteligência em algo inútil. Ele  escreveu em seu blog”: “O cara que criou o Homem-Aranha e o Hulk morreu, e a América está de luto. Um profundo luto por um homem que inspirou milhões a, eu não sei, assistir a um filme, eu acho. Alguém no Reddit ainda postou: ´Eu sou tão incrivelmente grato que vivi em um mundo que incluía Stan Lee.´ Pessoalmente, eu sou grato por ter vivido em um mundo que incluía oxigênio e árvores. Agora, eu não tenho nada contra os quadrinhos (…) Mas a suposição que todos tinham naquela época, tanto os adultos quanto as crianças, era que os quadrinhos eram para crianças e, quando você cresceu, passou para livros de garotos grandes sem as fotos. Então, vinte anos atrás, algo aconteceu – os adultos decidiram que não tinham que desistir de coisas de criança. Eles fingem que as revistas em quadrinhos são na verdade literatura sofisticada. E como os Estados Unidos têm mais de 4.500 faculdades, o que significa que precisamos de mais professores do que pessoas inteligentes, algumas pessoas burras se tornaram professores escrevendo teses com títulos como “Alteridade e Heterodoxia do Surfista Prateado”. E agora, quando adultos são forçados a fazer coisas de adultos, como comprar seguro de automóvel, eles chamam isso de ´adultificação´ e agem como se fosse um grande problema.”

O apresentador defende que HQs não são uma forma de arte e nem literatura, pois de acordo com sua visão, elas nem podem ser classificadas como meio de comunicação, se reservando a um passatempo infantil e sem finalidade. Bill Maher afirma que Donald Trump foi eleito porque os americanos acham que HQs são mais importantes que livros e,isso está acabando com a noção de realidade.

Diversos editores, argumentista se artistas de quadrinhos se manifestaram contra essa afirmação e muitos estão irritados pelo desrespeito à morte de Stan Lee e ao seu trabalho.  Bryan Hitch (Authority) postou no tweeter: “Talvez seja porque eu sou inglês, mas vejo algumas coisas on-line sobre uma postagem no blog desse cara, Bill Maher, que está falando mal dos quadrinhos e de Stan Lee. Então, eu estou apenas imaginando,quem é esse tal de Bill Maher? Além de um babaca, obviamente”. O ilustrador Darick W. Robertson, criador de The Boys e Transmetropolitan, se manifestou em uma declaração pontual dizendo que: “Bill Maher rejeita Stan Lee, os quadrinho se sua relevância da mesma maneira que as pessoas rejeitaram Lenny Bruce e acomédia de stand up”.

As declarações de Maher se tornaram um enorme maremoto nas redes sociais onde fãs de quadrinhos do mundo todo se levantaram revoltados pela postura de ódio minimalista e oportunista de sua postagem, que está recheada de suposições medíocres sem nenhum embasamento. Muitos apontam que o apresentador demonstra um total desconhecimento da história da indústria de quadrinhos e sua influência, desde a década de 60, na cultura pop global, bem como ignora diversas contribuições do próprio Stan Lee contra intolerância e racismo em seus editoriais publicados, chamados de Soapbox, décadas atrás nos títulos da Marvel. Esta semana, um desses editoriais que Lee escreveu, se tornou viral nas redes sociais impulsionados pelas declarações agressivas de Bill Maher.

Diversos atores e atrizes queparticiparam dos filmes inspirados em personagens da Marvel, tais como Robert Downey Jr, Chris Evans, Chris Hemsworth, Chris Pratt, Scarlett Johansson, Mark Ruffalo, Jeremy Renner e Chadwick Boseman, prestaram sua homenagem à morte de Stan Lee e criticaram as declarações descabidas de Bill Maher.  

Recentemente, um vídeo de Stan Lee falando sobre tolerância e igualdade relembra a todos que somos parte de uma colossal família chamada humanidade, demonstrando que ele nunca perdeu os ideais que impulsionaram à criação de obras magnificas como os X-Men, Homem-Aranha, e tantos outros que ainda cativam o imaginário moderno, seja de adultos ou crianças, ensinando que o mundo pode ser melhor se nos esforçarmos para superar nossas diferenças.

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades dobre o sistema Fate .

Curta também a nossa página do NERDCard no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtubeyoutube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site.

Related posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.