CRITICAL CORE: RPG CRIADO PARA INCLUSÃO DE PESSOAS COM AUTISMO


O Critical Core foi criado pela Games to Grow , uma organização sem fins lucrativos, em parceria com pais de crianças autistas, terapeutas e educadores especializados pensando na inclusão de autistas no hobby. Sabemos que existem cerca de 70 milhões de pessoas no mundo que apresenta T.E.A. (Transtorno do Espectro Autista). Enquanto nos Estados Unidos a frequência desta doença é de 1 a cada 88 crianças afetadas, no Brasil a estatística mostra que temos 1 a cada 150 recém-nascidos que desenvolve o transtorno com o passar do tempo. Pensando nesta questão, a Games to Grow desenvolveu este Roleplaying Game inovador voltado a ajudar autista a interagir socialmente e desenvolver as habilidades cognitivas através de métodos lúdicos e comprovadamente terapêuticos. Foi assim que este projeto nasceu!

CRITICAL CORE: RPG CRIADO PARA INCLUSÃO DE PESSOAS COM AUTISMO

“Um tipo especial de mágica acontece quando as crianças se reúnem em volta de uma mesa para jogar um RPG de fantasia. Lendas nascem, amizades são forjadas e elas começam a experimentar o crescimento pessoal do mundo real”, disse o autor Joshua Feder, “Nos últimos sete anos, temos usado boardgames e RPG como terapia para ajudar as crianças a se tornarem mais confiantes, criativas e socialmente capacitadas. Estamos prontos para ajudar milhares de crianças em todo o mundo, mas precisamos de ajuda!”

A empresa faza algumas recomendações importantes para usar o jogo com eficiência. Critical Core é adequado para a idade cognitiva 9 ou mais, incluindo adolescentes e adultos. Recomenda-se de 2 a 4 jogadores, além de um adulto que atue como facilitador (Mestre do jogo). Para utilizar o Critical Core, é importante que estes jogadores tenham habilidades básicas de audição e verbalização; Ao executar jogos com jovens jogadores no espectro, pais ou terapeuta certificado deve sempre estar presente. Além disso, eles esclarecem aos RPGistas veteranos que o conjunto de regras é adaptado e simplificado a partir do D&D 5e Open SRD.

CRITICAL CORE: RPG CRIADO PARA INCLUSÃO DE PESSOAS COM AUTISMO

A caixa do Critical Core vem com livros de regras para os jogadores e mestres com ilustrações belíssimas e layout simplificado, junto com conjunto de dados padrão de RPG, grid de combate reutilizável, baralho ilustrado com personagens e oponentes. Por fim, temos quatro aventuras prontas e um Manual do Facilitador dando orientação para pais, terapeutas e mestres de jogo, oferecendo as melhores práticas sobre como realizar grupos de jogos terapêuticos divertidos e eficazes.

CRITICAL CORE: RPG CRIADO PARA INCLUSÃO DE PESSOAS COM AUTISMO

A Games to Grow concluiu este excepcional projeto humanitário e o colocou em financiamento coletivo recentemente. Em poucas horas, a meta básica de 48 mil dólares foi batida e agora alcançou um total de 1223 apoiadores e arrecadou mais de 98,9 mil dólares, sendo que a campanha só termina daqui a 35 dias! Ainda dá tempo de participar deste financiamento, basta clicar AQUI!

O AUTISMO

Autismo é um transtorno global do desenvolvimento marcado por três características fundamentais: Inabilidade para interagir socialmente; Dificuldade no domínio da linguagem para comunicar-se ou lidar com jogos simbólicos; Padrão de comportamento restritivo e repetitivo.

CRITICAL CORE: RPG CRIADO PARA INCLUSÃO DE PESSOAS COM AUTISMO


O Dia Mundial do Autismo, celebrado anualmente em 2 de abril, foi criado pela Organização das Nações Unidas em 18 de dezembro de 2007 para a conscientização acerca dessa questão.

De acordo com o portal Drauzio Varella, o grau de comprometimento é de intensidade variável: vai desde quadros mais leves, como a síndrome de Asperger (na qual não há comprometimento da fala e da inteligência), até formas graves em que o paciente se mostra incapaz de manter qualquer tipo de contato interpessoal e é portador de comportamento agressivo e retardo mental. O autismo acomete pessoas de todas as classes sociais e etnias.

CRITICAL CORE: RPG CRIADO PARA INCLUSÃO DE PESSOAS COM AUTISMO

Estudos sobre o transtorno continuamente continuam a ser feitos, porém já foi descoberto que meninos tendem a desenvolver autismo com maior frequência do que as meninas, porém ambos apresentam as mesmas características que dificultam a interação social e são propensos a distúrbios comportamentais que necessitam de um acompanhamento profissional para capacitar tanto os pais como as crianças a lidar com esta condição.

As causas deste transtorno ainda são desconhecidas e profissionais da área de psicologia e psiquiatria ainda debatem continuamente o assunto. No Brasil temos a ABRA (Associação Brasileira de Autismo) que congrega entidades ligadas ao autismo em todo o Brasil, representa os interesses das pessoas com autismo em vários conselhos nacionais. Presidente, vice-presidentes, diretores e conselheiros são eleitos a cada 3 anos em assembléia geral, durante o Congresso Brasileiro de Autismo.

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades.

Curta também a nossa página do NERDCard no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtube: youtube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site

Related posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.