CRÍTICA: TURMA DA MÔNICA – LAÇOS

O filme trás uma excelente adaptação live-action dos carismáticos personagens de quadrinhos criados por Maurício de Souza, porém a direção de Laços compromete um pouco o dinamismo que certas cenas poderiam usar mais a comédia característica dos quadrinhos para manter o publico mais jovem atento a aventura.

CRÍTICA: TURMA DA MÔNICA - LAÇOS

Essencialmente, há otimas atuações por parte do elenco escolhido que ajudam a trazer a Turma da Mônica para a realidade. A trama é baseada na graphic novel “Laços” que tem como foco inicial uma história simples sem maiores surpresas e quase desprovida de perigo. O homem do saco (Ravel Cabral) rouba floquinho (o cachorrinho verde da turma) e Cebolinha (Kevin Vechiatto) lidera Cascão (Gabriel Moreira) , Mônica (Giulia Benite), Magali (Laura Raseo) em uma investigação e resgate que os leva além do Bairro do Limoeiro.

CRÍTICA: TURMA DA MÔNICA - LAÇOS

Destaque para Rodrigo Santoro que surpreende como o Louco enquanto contracena com Cebolinha. Devo dizer que é o unico momento em que o roteirista pensa em ampliar o universo de quadrinhos da Turma da Mônica neste filme e inserir um pequeno elemento fantástico na trama… há referências a outros personagens fantásticos secundários (Jotalhão, Horácio, Cranicula, dona Morte) que habitam o mundo criado por Mauricio de Souza, mas evitam traze-los para interagir com o elenco, pois passa a clara impressão de que os efeitos especiais que deveriam usar poderia extrapolar o orçamento. Se o publico prestar atenção há um jornal com menção a alguns deles como um easter-egg além dos brinquedos de pelúcia e decoração cenográfica. Em minha opinião foi uma oportunidade de ouro desperdiçada pelo diretor Daniel Rezende que poderia ter explorado de uma forma mais criativa tais interações.

CRÍTICA: TURMA DA MÔNICA - LAÇOS

Mauricio de Souza em pessoa aparece no filme fazendo uma ponta como jornaleiro para interagir com as suas criações, bem similar que stan Lee fazia nos filmes da Marvel. Uma homenagem muito justa e divertida ao desenhista.

Os mais velhos podem até se divertir com a Turma da Monica em ação, mas há cenas estensas que poderiam ser melhor coordenadas para dar dinamismo e comédia. Do jeito que foi feito, pode ser que entedie os mais jovens.

Sabe-se que haverá uma continuação de Laços, porém não tem data marcada.

Avaliação: 4 coelhadas de 5!

CRÍTICA: TURMA DA MÔNICA - LAÇOS

Related posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.