CRÍTICA: SUSPIRIA -A DANÇA DO MEDO

Suspíria – a Dança do Medo é um remake que está muito aquém do clássico de mesmo nome de 1977 feito pelo famoso Dario Argento. Infelizmente, a necessidade de inovar do diretor Luca Guadagnino e do roterista David Kajganich acabam por condenar uma boa ideia à banalidade e causa falta de coesão nos argumentos apresentados durante toda a exibição da película, principalmente no momento em que a reviravolta do roteiro é apresentada.

CRÍTICA: SUSPIRIA -A DANÇA DO MEDO

O filme original de Dario Argento é um primor em suspense e terror, mantendo o mistério da companhia de Dança até um momento importante, onde a revelação causa fascinação e horror, já que a narrativa tinha um mistério a ser resolvido pelo olhar do público conforme os elementos eram apresentados. A versão atual do diretor Luca falha em manter esse mesmo tipo de mistério e maravilhamento de terror já que o segredo da Companhia de Dança é mostrado no próprio trailer, sem falar que a tensão narrativa não se sustenta pois o filme além de avisar para a audiência que terá seis atos (capítulos), estes são morosos em seu desenvolvimento. Falta a esse filme algum elemento que mantenha o desejo do público em ficar assistindo a trama que está mais para um drama do que terror.

As personagens são rasas como pires, faltando complexidade e peso dramático, sem nenhum destaque nas atuações do elenco escolhido. Há momentos em que a audiência pode questionar a motivação da necessidade deste bruxedo manter disfarces e qual seria sua função real na sociedade em que vivem já que exibem um grande poder de nublar a mente dos mortais com quem usam seus feitiços (que são raros momentos). As danças são vicerais e interessantes mas não passam de mais um elemento que é desperdiçado nesse remake.

A ambientação do Suspiria realmente leva você a alemanha do final dos anos 70,com roupas e apresentação de eventos que formam a essência do filme original, porém confesso que é apenas uma situação cosmética já que nada daquilo é relevante ao roteiro, podendo este ser até ser apresentado nos anos 2000 sem nenhum esforço. Nota-se que a produção tentou criar um tênue vínculo com a obra prima de Dario Argento mantendo diversos elementos do original, mas sem alcançar o mesmo resultado e impacto.

Os efeitos especiais usados são até competentes, mas não salvam o roteiro de suas falhas e das decisões de direção tomadas que fazem de Suspíria um entretenimento insosso e sem brilho próprio.

AVALIAÇÃO:

CRÍTICA: SUSPIRIA -A DANÇA DO MEDO

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades.

Curta também a nossa página do NERDCard no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtube: youtube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site!

Related posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.