Crítica: “ O Doutrinador ”

Crítica: “ O Doutrinador ”
Cartaz de “O Doutrinador”

Hoje as HQ’s fazem parte da vida de todos, mesmo que em outras mídias. A tendência da indústria em torno dos personagens que antes eram considerados um pequeno nicho do mercado, tem levado a cultura das HQ’s a um patamar nunca antes visto no cenário mundial. Toda essa revolução aconteceu na última década e ainda não há sinais de uma desaceleração. Hoje vemos o cinema contar as histórias de heróis, anti-heróis e até de vilões (como Esquadrão Suicida e Joker ) nos inundando com enredos magníficos que aguçam nossa imaginação.

Aqui, no Brasil, acreditávamos que essa nova fase estaria longe do cinema nacional pois as grandes produções hollywoodianas seriam as únicas com condições para subsidiá-la. O investimento na sétima arte no continente estadunidense é muitas vezes superior as maiores produções em nossa terra.

Mais eis que surge a iniciativa nacional de trazer uma HQ para as telas tupiniquins e somos então agraciados com “O Doutrinador”. O objetivo era criar um filme de HQ viável para os dias de hoje; uma ação ambiciosa e com recursos reduzidos em comparações a filmes do mesmo seguimento no cinema ou até mesmo as séries americanas.

Quando assisti as primeiras imagens, mergulhei no mundo que ali se apresentava diante de mim. As cenas iniciais eram boas o suficiente para que eu pudesse identificar e compreender que ali havia uma vida feliz embora não perfeita. A empatia com os personagens é quase que imediata e as interpretações dos atores estão impecáveis. Convincentes dentro de uma realidade totalmente viável.

O primeiro ato do filme mostra a destruição de um mundo e o surgimento de um novo personagem, que oculto no protagonista já tentava se libertar a algum tempo de seu hospedeiro.

Crítica: “ O Doutrinador ”
Imagem do Filme “O Doutrinador”

Depois de um acontecimento que traz enorme sofrimento, surge enfim “O Doutrinador” de forma não planejada, mas que deu um ótimo realismo dentro da narrativa.

O anti-herói e justiceiro parte para buscar a sua vingança contra aqueles que são os maiores responsáveis por suas mazelas e de milhares de brasileiros: os corruptos!

O filme tem uma linguagem rápida e com alguns lapsos de tempo que não foram justificados ou mostrados de forma mais clara. Tudo parece acontecer em pouquíssimo espaço de tempo, o que confunde quem que não se liga em pequenos detalhes. Aqueles que não estão acostumados com os quadrinhos podem estranhar um pouco, mas nada que quebre a dinâmica do filme.

Aliás filme que está com uma qualidade tão boa que por muitas vezes achei que estava vendo uma produção americana. As cenas de luta e as tomadas sobre as armas de fogo trazem uma visão totalmente diferente do que vemos em produções nacionais. Aqui não há comparação!

Crítica: “ O Doutrinador ”

O som é impactante e com trilhas sonoras que combinam com a essência do filme. Quanto ao desfecho de “O Doutrinador”, temos um final que pode ser entendido de formas variadas, inclusive abrindo a possibilidade de uma sequência.

Em minhas considerações, “O Doutrinador” é um filme que mostra um belíssimo trabalho do cinema nacional, feito com competência, dedicação e qualidade. Parabéns a todos os envolvidos e principalmente à direção que nos trouxe a realidade maravilhosa do que podemos tirar dos mundos dos quadrinhos.

Nota:

Crítica: “ O Doutrinador ”

Do diretor Gustavo Bonafé, ” O Doutrinador ” estreia nos cinemas em 1º de novembro deste ano 

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades.

Curta também a nossa página do NERDCard no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtubeyoutube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site.

Related posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.