Crítica – John Wick 3: Parabellum

Crítica – John Wick 3: Parabellum

Ação! É a primeira coisa que você vê em John Wick 3!

Sendo uma continuação direta dos eventos de “John Wick 2: Um Novo Dia Para Morrer” (ou matar no caso do John) esta seqüência começa em um ritmo acelerado sem pausas para descanso! Apesar disso, o filme não se perde na receita e mantém fielmente o personagem em tela, alcançando o alto nível dele em cena.

Mesmo com um ritmo rápido o filme encontra entre as cenas de ação um tempo para mostrar um pouco mais da vida de John antes e depois de se tornar o Baba Yaga, trazendo personagens de volta a sua vida que ainda não haviam sido mostrados anteriormente. Um desses casos é que temos a estréia de Halle Berry na franquia, que esteve perfeita na pele da assassina Sofia. As cenas dela e de John são um dos pontos fortes do filme e são de tirar o fôlego.

Todos os personagens são únicos e trazem um tom ótimo para o roteiro fazendo com que Wick atravesse limites e encontre o seu verdadeiro rumo.

O carisma de Keanu Reeves continua sendo imbatível e traz ao personagem uma humanidade que o roteiro não permite. Mesmo sendo um personagem que não demonstre emoções por causa de sua vida de assassino ele demostra que seu casamento impactou diretamente em seu “EU”, e isso fez ele recuar de decisões que antes aparentemente não o faria. Ele é uma máquina de matar, mas ainda demostra que seus sentimentos sobre seu cachorro e sua esposa não cessou nem por um instante. E isso e lembrado no roteiro e na interpretação singular de Keanu.

Crítica – John Wick 3: Parabellum

O filme está melhor em fotografia e na qualidade sonora. Os efeitos especiais em algumas cenas de luta impressionam com o realismo. Mas não espere ir ao cinema e ver uma obra com um roteiro rebuscado e embates intelectuais ou até mesmo uma narrativa surpreendente.

E esse é o ponto baixo do filme, ele não tem surpresas. É um filme que o legal e ver como será a morte das próximas vítimas de Baba Yaga. O mesmo dos outros, nada mais do que um filme de ação puro e sem algo além. Mas isso não desmerece o que temos aqui, que é um filme que se conserva inalterado, mas com um fôlego que poderá levá-lo a muito mais sequências em um futuro próximo. E como vale apena ver o Sr. Wick novamente usar seu dom de “persuasão”!

Nota

Crítica – John Wick 3: Parabellum

Sinopse

No terceiro filme da franquia de ação, o super assassino John Wick (Keanu Reeves) retorna com um preço de $14 milhões por sua cabeça com um exército de assassinos a sua caça. Depois de matar um membro da alta cúpula da liga de assassinos internacionais, John Wick é excomungado, mas os homens e mulheres mais perigosos do mundo ainda o procuram a cada esquina.

John Wick 3 – Parabellum” chega às telonas dia 16 de maio, com distribuição nacional Paris Filmes

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades.

Curta também a nossa página do NERDCARD no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtube: youtube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site!

Related posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.