Crítica: : CASA DO MEDO – INCIDENTE DE GHOSTLAND

Casa do Medo - Incidente em Ghostland

Poster: “Casa do Medo – Incidente em Ghostland”

Antes de começar esta avaliação cinematográfica, é importante esclarecer ao leitor cinéfilo que “Casa do Medo – Incidente em Ghostland” (Incident in Ghostland, 2018) não é uma continuação de nenhum dos três filmes lançados no mercado brasileiro com o mesmo nome. A primeira parte do título em português já foi usada na tradução de “House of Fear” (1945) onde temos um caso de Sherlock Holmes; e, coincidentemente, dois outros filmes lançados há poucos anos atrás têm uma premissa parecida, mas com abordagens muito diferentes em seus respectivos roteiros: “Dark Room” (2013) e “The Intruders” (2015). Apesar de todos eles centrarem suas histórias em uma casa ou mansão antiga e exótica, apresentando elementos comuns em suas tramas, “ Casa do Medo – Incidente em Ghostland ” é uma produção conjunta entre França e Canadá, cujo diretor também é seu roteirista, sem qualquer ligação com esses.

Em sua película de terror, Pascal Laugier apresenta um thriller psicológico intenso, capaz de relembrar o público que o horror pode ser alcançado sem derramar litros de sangue na tela a cada segundo. O choque da brutalidade seguida pelo mistério e a reviravolta sutil é uma homenagem ao estilo de horror presente nas obras de Howard Phillips Lovecraft, criador de livros famosos, dentre os quais destacamos O Chamado de Cthulhu, na década de 20.

Uma vez que o filme começa, já somos apresentados à família dos protagonistas onde temos a mãe Pauline e suas duas filhas Vera e Elizabeth, indo até a casa que herdaram de sua excêntrica tia Clarisse. Nesses primeiros minutos entendemos as personalidades e interações familiares delas bem como somos apresentados a jovem Elizabeth, uma escritora amadora de terror cujo desejo é criar algo a altura de seu ídolo literário, H.P. Lovecraft. A situação começa realmente a ocorrer após a chegada da família ao local onde o referido incidente ocorre, porém o espectador é arrebatado pelo desespero e brutalidade crua dos antagonistas, o que permite ao diretor plantar pistas na trama que irão se consolidar em uma reviravolta bem interessante na história, porém não muito original.

Casa do Medo - Incidente em Ghostland

Cena de a “Casa do Medo – Incidente em Ghostland”

  A trama de abertura é previsível, já que diversos detalhes são claramente entregues ao público nos primeiros minutos do filme, porém o roteirista cai em um erro banal de não explorar a profundidade dos traumas que levaram os vilões de “Incidente em Ghostland” a suas decisões e ações, um grande potencial que foi desperdiçado ao estilo “clone de serial killer de Massacre da Serra Elétrica”. Infelizmente devo dizer que Jason Vorhees, de “Sexta-Feira 13”, tem muito mais carisma com a máscara de hockey e transmite mais medo do que os antagonistas deste filme, juntos. 

Os cinéfilos que viram diversos filmes com temáticas de terror psicológicas parecidas identificarão um lugar comum e serão capazes de perceber o mistério antes que ele seja revelado, porém isso não desmerece o esforço do diretor em trazer um filme que vai prender sua atenção do inicio ao fim. Sustos são colocados em um timing já conhecido e alguns deles são feitos para até causar riso e amenizar a tensão que foi sendo construída em diversas cenas brutais de espancamento, seguidas. As atuações do elenco de atrizes são convincentes e bem naturais, com destaques especiais para Taylor Hickson (ganhadora de um prêmio Whistler e que já apareceu no filme Deadpool no papel de Meghan Orlovsky) e Anastasia Phillips (Don´t Call Irene) que fazem a personagem Vera em dois momentos distintos de sua vida.

De acordo com o site IMDb, a atriz Taylor Hickson sofreu uma terrível lesão no rosto quando bateu em uma porta de vidro durante as filmagens. Depois do filme pronto, ela processou a produtora pelo acidente. Não se sabe o resultado deste processo ainda.

Nota:

Crítica: : CASA DO MEDO - INCIDENTE DE GHOSTLAND


Casa do Medo – Incidente em Ghostland tem estreia nacional em 11 de outubro de 2018.

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades sobre “A casa do Medo“.

Curta também a nossa página do NERDCard no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtubeyoutube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site.

Related posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.