0 4 min 2 semanas
2
(5)

“Meu Malvado Favorito 4” é a mais recente adição à franquia que conquistou corações ao redor do mundo. No entanto, nesta quarta parte, a série parece ter perdido um pouco do seu encanto original. Apesar de alguns momentos cômicos proporcionados pelos adoráveis Minions, o filme falha em vários aspectos que fazem dele uma experiência frustrante para os fãs da saga.

O enredo de “Meu Malvado Favorito 4” é muito previsível desde o início. Gru é agora um agente da Liga Anti-Vilões e supostamente enfrenta uma luta significativa entre ser pai e herói. O elemento de caos na forma de Gru Jr. ao longo da vida do protagonista é uma ideia bastante fraca para tornar a trama dinâmica. O conflito geral da história, com um vilão que acabou de escapar da prisão chamado Maxime Le Mal, realmente não traz nada de novo ou excitante. A repetição de clichês e a falta de originalidade tornam a história banal e estranha.

Os personagens, que já foram a alma da série, são desanimadores nesta sequência.

Gru — dublado por Leandro Hassum — não parece tão charmoso; ele está mais cansado, seu relacionamento com Lucy é forçado e a química simplesmente parece não existir. Margo, Edith e Agnes – filhas de Gru – são relegadas a tramas superficiais que são irrelevantes para a trama central do filme. O interesse não surge na tentativa de adicionar um aspirante a vilão ao perfil de Grus: Poppy.

Um dos pontos fortes dos filmes anteriores foram os momentos de humor genuinamente engraçado e inventivo, muitas vezes fornecidos pelos Minions. Em “Meu Malvado Favorito 4”, entretanto, é cansativo e nada engraçado. As instâncias de humor são tão previsíveis e, em muitos casos, refazem fórmulas já utilizadas nas anteriores. Os Minions, embora ainda fofos, não conseguem carregar um filme sozinhos e acabam sendo cansativos às vezes.

A franquia “Meu Malvado Favorito” tem sido a mais inovadora, inovadora em ideias e cativante em personagens; esta quarta parte apenas elimina assuntos antigos e fórmulas cansadas. Gru tentando levar uma vida menos complicada, impulsionado por Valentina, não aprofunda nem complica o personagem, mas deixa o arco da história meio vazio e sem propósito.

“Meu Malvado Favorito 4” parece existir apenas por causa do sucesso de seus antecessores, não tendo nada de novo e excitante. Geralmente, a falta de novidade, o humor fraco, os personagens mal utilizados e a redundância desta sequência na franquia a tornam indesejada. Apenas fãs obstinados podem encontrar algumas risadas aqui e ali, enquanto, principalmente, falta magia e carisma em comparação com o que o primeiro filme tinha.

Não deixe de se inscrever em nossos canais:
YoutubeFacebook e InstagramCanal Whatsapp e de fazer seu comentário aqui no site!
Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades.
VIDA LONGA E PRÓSPERA NERDS E GEEKS!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *