Dica de Filme: Tokyo Ghoul

A princípio você pode passar por ele no catálogo da Netflix, e pensar: “Ah, só mais uma adaptação de animes para live action que deu errado.” Mas eu posso garantir que não é bem assim.

Dica de Filme: Tokyo Ghoul

 O filme de Tokyo Ghoul é uma fortuita surpresa que se encontra perdida na vastidão do serviço de streaming mais famoso do mundo, e merece o devido reconhecimento, mesmo não sendo perfeito, e tendo vários problemas no que diz respeito ao orçamento, é uma das melhores adaptações de anime para filme Live Action que se pode encontrar.

 O enredo do longa segue a história de Kaneki, um jovem universitário que vive em uma Tokyo infestada de Ghouls. Para quem não sabe, Ghouls desse universo são criaturas que tem a aparência perfeitamente parecida com a humana, porém contem com capacidades especiais, tias como: super força, capacidade de regeneração e resistência absurda, mas que não vem sem um preço, infelizmente os Ghouls não conseguem se alimentar de nada que não seja carne humana.

Dica de Filme: Tokyo Ghoul

 Kaneki e seu amigo frequentam um café na região próxima, e o protagonista é apaixonado por uma outra frequentadora, mas nunca teve coragem de falar com ela. Eis que um dia incentivado pelo colega ele chama a menina para sair, mas descobre da pior maneira que ela só queria mesmo era comer ele (e não em um sentido agradável). Mas depois de sofrer um acidente e quase morrer, ele recebe o transplante de órgãos…dela, e se transforma em uma criatura meio humana meio ghoul, dando assim início ao seu calvário.

 Esse filme adapta muito bem a primeira metade da primeira temporada do anime, e justamente por não terem tentado comprimir algo tão grande em um filme de 2 horas, a coisa ficou muito bem-feita, sem problemas de ritmo e com uma fidelidade ao material fonte que chega a ser espantosa.

 Na parte técnica, podemos ver claramente que a obra não é um material destinado a exibição nos cinemas, e tem sérias restrições orçamentárias, mas os diretores e produtores conseguiram fazer algo digno com isso, o filme não é uma vergonha de defeitos especiais, alias longe disso, ele é algo muito polido, com as cenas de combate bem coreografadas e ao mesmo tempo não muito espalhafatosas.

Dica de Filme: Tokyo Ghoul

 Na parte sonora está tudo bem executado também, mas senti falta de uma trilha sonora ou música que marcasse presença, nesse quesito o anime é realmente superior, mas não é nada que desmereça o filme, ele continua sendo muito bom.

 Mas um ponto extremamente negativo que devo apontar, é que diferentemente de outras obras da Netflix, dessa vez a dublagem ficou muito ruim, o cast não foi bem escolhido e algumas vozes e falas ficaram estranhas, soando meio sem expressão ou com a emoção errada para a cena, se for assistir, faça isso com a versão de áudio original e legendas, você não vai se arrepender.

Dica de Filme: Tokyo Ghoul

 Em resumo, Tokyo Ghoul é uma boa adaptação do anime homônimo e merece ser assistido, principalmente pelos fãs da obra original, mas se você não conhece nada do material e quer ver o filme, pode ir sem medo também, que ele explica tudo que precisa ser explicado para a compreensão do enredo.

 Mas e você, o que acha dessa teoria? Conta para a gente aí nos comentários.

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades.

Curta também a nossa página do NERDCARD no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtube: youtube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site!

Related posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.