Crítica: “O Manicômio”

Crítica: “O Manicômio”
Poster oficial

Desde “A bruxa de Blair”, onde o cineasta usou o estilo de filmagem com câmera na mão e na perspectiva de quem está filmando (chamado de found  footage), muitos filmes tentam seguir a receita do sucesso. Mas, desses filmes, poucos conseguiram resultados satisfatórios em bilheterias. É o que você verá ao assistir “O Manicômio”,do diretor Michael David Pate.

Não há como não comparar as duas produções e o enredo de ambas. A atmosfera do local remete a floresta ao norte de Burkittsville em Blair, mas aqui, em seus primeiros momentos o hospital que mais tarde passaria a se chamar de O Manicômio , leva um terror levemente mais acentuado. Mesmo em momentos onde não havia tentativas de provocar suspense o local era algo que já transmitia isso. Uma escolha acertada da direção e que se mostrou eficaz na película. Apesar de um bom cenário e a uma boa utilização das câmeras para introduzir o terror sem a necessidade de efeitos especiais computadorizados, o filme não consegue ter seu brilho próprio. Então, salvo poucos acontecimentos, não há surpresas pelo filme.

trailer dublado

Os diálogos entre alguns personagens são até bem interessantes, mas não conseguem fazer com que o filme prenda a atenção do espectador. O roteiro se perde várias vezes levando os presentes a se perguntarem: o por que alguém faria isso? Os jump scare já usados a tempos por produções Hollywoodianas são mantidos, mas de forma totalmente previsível. Um dos pontos positivos do roteiro é apresentar uma critica a cultura youtuber que domina a internet, onde muitos fazem qualquer coisa por um minuto de fama, gerando pseudo-celebridades. 

Crítica: “O Manicômio”

Sonja Gerhardt

Tirando a interpretação da atriz Sonja Gerhardt, as demais atuações são medianas para ruins e sem profundidade. Sem um texto que leve a interação dos personagens com o cenário ou entre eles mesmos, pouco se tem do filme. No terceiro ato há uma reviravolta na trama com a remoção do misticismo de toda a história que não funciona positivamente! O pior, em minha opinião, é que a poucos minutos do final ocorre mais uma reviravolta que tenta retornar ao misticismo do local, mas infelizmente o estrago já estava feito.

“O Manicômio” é um filme alemão que tem mais baixos do que altos, numa tentativa de criar um horror para o mundo de hoje, mas que não cumpre nem mesmo o princípio básico de trazer o suspense e o terror ao público. Sua estréia ocorre dia 3 de janeiro de 2019 e terá apenas cópias dubladas.

Nota:

Crítica: “O Manicômio”

Curta a página do Papo Aleatório para mais novidades.

Curta também a nossa página do NERDCard no Facebook.

Não deixe de se inscrever em nosso canal do Youtube: youtube.com/c/papoaleatorio e de fazer seu comentário aqui no site.

Related posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.